Desencontros

Você disse que a gente se perdeu. Que em algum momento da relação, nos perdemos. A verdade é que a gente nunca se encontrou. Isso mesmo. Eu nunca soube quem era você realmente, nem você conheceu as entranhas dos meus pensamentos.

Minha cabeça ia e voltava o tempo todo. As lágrimas vertiam e eu as cessava com a mesma rapidez que elas afloravam. Se você aparecia perto, se tentava se aproximar, eu acorrentava meu ser. Era como se houvesse outra dentro de mim. Apavorada, com medo de se revelar e desaparecer, ou fazer você desaparecer.

Eu sabia que era assim. No fundo eu sabia que aquilo não podia mais continuar, estava acabando comigo. Ou com a outra de mim. Qual era a verdadeira mulher? Difícil saber. Isso era o que mais doía: não saber quem eu era. Você estava errado quando disse que a gente se perdeu, mas estava certo porque EU me perdi. Perdi minha identidade em meio à sua, que também não era verdadeira. Perdi minha personalidade porque me ocupei de idealizar você como eu queria que você fosse. Ocupei-me de pensar num futuro que nunca existiria. O tempo todo eu concebia a cura do nosso relacionamento. Uma cura que eu sabia que não chegaria nunca. Mas conceber a ruptura era muito pior, muito mais doloroso, melhor me iludir com esperanças amareladas. Quem sabe um dia a gente acordaria pela manhã e como por um milagre um enxergaria o outro, tal qual era? Por que não? O amor não é tão poderoso? Mas será que era amor o que havia? Talvez fosse conforto. Apenas um consolo de companhia. De que não estávamos sozinhos nessa cidade louca. O temido comodismo rondava nossas vidas desde o começo, mas nós fingíamos não enxergá-lo.

Anúncios


Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s