Impressões de viagem

Conhecer outro país é essencial para qualquer ser humano. Vivenciar no mínimo dois ou três dias de uma cultura completamente diferente é uma experiência que muda para sempre o seu jeito de enxergar a vida. Pelo menos comigo foi assim. Cada cidade, cada país, cada meio de transporte diferente, cada palavra nova, é um pedaço do mundo que passa a ser meu. E ninguém mais tira. Ninguém apaga aquela lembrança da minha memória.
E são tantas boas lembranças! Ai, os olhos azuis dos italianos… Na Itália quem tem olhos castanhos e sem graça como os meus deve fazer sucesso porque os azuis são muito comuns! Os vinhos, as cantadas, as massas, as mesas, as calçadas, o gelato… Como é bom o sorvete italiano, mesmo no frio! E o que dizer da história da civilização ocidental contada em um passeio pelas ruínas da Roma Antiga? Confesso que arriscar algumas palavras em italiano foi uma das experiências mais divertidas e sexys da viagem. Sexy sim, porque foi a única palavra que encontrei para descrever a sensação que esse idioma causa em mim. Vai ser minha terceira língua com certeza. E minha décima garrafa de vinho também! Aqui em Dublin dizem que depois da terceira pint todo mundo fala inglês fluentemente. Por isso pretendo voltar à Itália e ver como isso funciona com vinho!
Fiquei tão apaixonada pela Itália, que é difícil falar dos outros países com a mesma intensidade e prazer. A breve passagem pela França me fez discordar dos turistas que acham os franceses mal-educados. Achei-os muito simpáticos e amigáveis. Talvez eu trocasse “mal-educados” por “mal cheirosos”, porque Paris não cheira nada bem.
Amsterdã é linda! Os holandeses são dóceis também. E embora a língua deles pareça ser de outro planeta, o inglês é muito bom! Ainda há muitas impressões para registrar aqui, mas o importante é que em mim elas já estão fazendo diferença!

Anúncios

4 Comentários on “Impressões de viagem”

  1. Lisa Borile disse:

    Vou roubar esse texto e assinar… só isso o que posso dizer!!!! rsrs

  2. elainenunes disse:

    Até parece que você fez a mesma viagem que eu!! hahaha

  3. […] talvez minha confusão mental esteja ligada apenas a uma vontade sem fim de viajar mais, de conhecer mais. De viver aquele ditado que diz que o mundo é muito grande para nascer e […]

  4. […] talvez minha confusão mental esteja ligada apenas a uma vontade sem fim de viajar mais, de conhecer mais. De viver aquele ditado que diz que o mundo é muito grande para nascer e […]


Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s