Pontuando…

Depois de três meses de Dublin, já tenho uma lista das coisas a que me acostumei facilmente, das coisas que sinto falta, daquelas que não fazem diferença, enfim… Passado o primeiro trimestre a vida começa a ficar mais “normal”. Não preciso dizer para mim mesma : “ei, você está na Irlanda” todos os dias. O supermercado não é mais assustador, pelo contrário, virou um parque de diversões! O inglês já flui com mais naturalidade, embora os tropeços na gramática ainda sejam grandes. Até mesmo a mão inglesa parece familiar, os motoristas não estão mais “do lado errado”.

O frio faz parte da rotina. E com o fim do inverno cada vez mais perto, surpreendo-me pensando, admirada: “Uau! Quatro e meia da tarde e ainda é dia!”

Muito mais adaptada, já sei direitinho o que eu gosto e o que eu não gosto por aqui. Claro que mudo de ideia várias vezes na semana, mas é esse o objetivo: experimentar, gostar, desgostar, amar, odiar, viver!

Não consigo mais me imaginar sem:

*Máquina de lavar louças! Sim, eu sei que ela existe no Brasil, mas aqui é muito mais comum e é maravilhosa! Talvez encareça um pouco a conta de energia elétrica, mas terminar o jantar, colocar tudo lá dentro e esquecer é muito bom!

*Kettle – a tradução literal é chaleira, mas vale para os elétricos também! É uma espécie de jarra, você coloca água, aperta o botão e em menos de 50 segundos a água está quente. Muito prático para os irlandeses que tomam chá o tempo todo (hábito que adquiri logo nos primeiros dias) e dá para esquentar água para o arroz e para o macarrão, por exemplo, ganhando preciosos minutos na cozinha.

*Chá – chá de camomila, chá preto com leite, chá de limão com gengibre, chá verde com maçã e pera, chá com laranja e manga, a variedade é enorme! Eu já gostava antes, agora, sou quase viciada!

*Secadora de roupas com ar quente – ok, não dá para usar sempre, porque gasta muita energia, mas de vez em quando é uma maravilha! E serve também para tirar o cheiro de fumaça ou de balada daquele casaco limpíssimo que a gente usou só uma vez! Basta deixar 10 minutos lá dentro, com um lencinho perfumado do supermercado, próprio para isso.

*Queijo brie – nem preciso comentar!

*Coisas práticas e gostosas de comer – sim, comida pronta (ou quase pronta) pode ser muito boa por aqui.

*Reduced do Tesco – é uma sessão de um dos supermercados mais populares daqui, com produtos pertinho da data de vencimento por menos da metade do preço.

*Cobertor elétrico – para os dias mais frios é essencial, e pode ser útil em Curitiba também, onde as temperaturas beiram o negativo facinho, facinho no inverno.

*Viajar barato – essa é básica para qualquer brasileiro que more na Europa. Hoje conheci uma brasileira que foi para Paris pagando nove, NOVE euros pela passagem de avião!

Não vou sentir falta:

*Do subemprego.

*Do vento.

Morro de saudades:

*Minha família

*Meus amigos

*A luz do sol (que fique claro: a luz, não o calor!)

Anúncios

2 Comentários on “Pontuando…”

  1. Karina Miguel disse:

    Em pouco meses teremos luz do sol até as 22h, daí vamos sentir falta da noite que começa e termina em horas “normais”. Sinto falta de muita coisa, e outras muitas coisas não quero deixar aqui. Que ideia essa minha de achar que ficaria um ano e voltaria numa boa, lá ou cá, sempre sentirei falta.

  2. elainenunes disse:

    Verdade Karina, eu também achava que viria e voltaria numa boa!! Mas assim é a vida né, por onde passavamos vamos plantando e colhendo lembranças, amores e saudades!!! beijos

    Em 26/02/2012 20:59,


Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s